"Às vezes, me sinto como se estivéssemos todos presos num filme. Sabemos nossas falas, onde caminhar, como atuar, só que não há uma câmera. No entanto, não conseguimos sair do filme. E é um filme ruim."

Charles Bukowski. (via bukowski-brasil)

"Mas duas pessoas não se equilibram muito tempo lado a lado, cada qual com seu silêncio; um dos silêncios acaba sugando o outro, e foi quando me voltei para ela, que de mim não se apercebia. Segui observando seu silêncio, decerto mais profundo que o meu, e de algum modo mais silencioso. E assim permanecemos outra meia hora, ela dentro de si e eu imerso no silêncio dela, tentando ler seus pensamentos depressa, antes que virassem palavras."

Chico Buarque, Budapeste. (via ataraxxxxia)

(Source: a-rosa-do-chico, via ca-me-lia)

"Eu nunca deixo mesmo claro o que eu tô sentindo. E fica parecendo que eu não sinto. Mas é incrivelmente triste quando desistem do meu mistério."

Verônica Heiss.   (via rockandsoda)

(Source: deixa-o-vento-soprar, via unbekannten)

"Talvez seja você. A vida vai dizer. De qualquer forma: obrigada por me fazer dormir sorrindo."

Clarice Lispector. (via decodingmyfeelings)

(Source: so-quotes, via desprovida)

"De algum modo, sentia que estava ficando meio maluco. Mas sempre me sentia assim. De qualquer forma, a insanidade é relativa. Quem estabelece a norma?"

Charles Bukowski  

(via pololena)

"Feche algumas portas. Não por orgulho ou arrogância, mas porque já não levam a lugar nenhum."

Paulo Coelho   

(Source: e-t-e-r-n-o-d-o-c-e, via v-o-r-a-g-e-m)

"Discretamente, enviei sinais de socorro aos amigos. Ninguém ajudou então me virei sozinho, isso me endureceu um pouco mais."

Caio Fernando Abreu  

(via escritoradeboteco)

"Acho que a gente devia encher a cara hoje, depois a gente fala mal dos inúteis que se acham super importantes."

Charles Bukowski.

(Source: ovelhosafado, via ovelhosafado)

"

O Gênio da Multidão


há bastante traição, ódio violência absurdidade no medíocre
ser humano para prover qualquer exército num dia qualquer

e o máximo no assassínio estão naqueles que pregam contra ele
e o máximo no ódio estão naqueles que pregam amor
e o máximo na guerra finalmente estão naqueles que pregam paz

aqueles que pregam Deus, necessitam de Deus
aqueles que pregam a paz não têm paz
aqueles que pregam a paz não têm amor

cuidado com os pregadores
cuidado com os conhecedores
cuidado com aqueles que estão sempre a ler livros
cuidado com aqueles que ou detestam pobreza
ou têm orgulho dela
cuidado com aqueles que são pressurosos em agradar
pois eles necessitam agrado em retorno
cuidado com aqueles que são pressurosos em censurar
eles estão com medo do que eles não conhecem
cuidado com aqueles que procuram constantemente multidões pois
eles não estão nada sozinhos
cuidado com o homem medíocre, a mulher medíocre
cuidado com o amor deles, o amor deles é medíocre
procura o medíocre

mas há gênio no ódio deles
há bastante gênio no ódio deles para te matar
para matar qualquer um
não querendo solidão
não compreendeendo solidão
eles vão tentar destruir qualquer coisa
que difira deles próprios
não sendo capazes para criar arte
eles não vão compreender arte
eles vão considerar suas falhas como criadores
somente como uma falha do mundo
não sendo capazes para amar plenamente
eles vão acreditar que teu amor é incompleto
e então eles vão te odiar
e o ódio deles será perfeito

como um diamante brilhante
como uma faca
como uma montanha
como um tigre
como cicuta

a mais fina arte deles

"

The Genius of the Crowd, por Charles Bukowski

(Source: ex-intimo, via ovelhosafado)

"Se não brilha mais, não insista. Lâmpada queimada não se arruma. Se troca por outra."

Caio Fernando Abreu.   

(Source: trecho-de-livros, via fraquejar)