Je Ne Regrette Rien

É pedir demais um amor, ao mesmo tempo, leve e intenso? Eu sei que é. Ou uma coisa ou outra. Só estou querendo dizer que depois de tanto tempo consigo perceber como é se sentir perdida e miseravelmente infeliz. Compreendo como é descobrir estes espaços vazios cuja presença só é perceptível porque a pessoa na qual você tanto apostou sua felicidade produz ecos assombrosos com uma despedida sem mais satisfações.
Gabito Nunes (via capitule)
Eu sou um estilete sem cabo.
Quer pegar, pega.
Só que não entro nem saio da vida de ninguém sem deixar marcas.
Marcas boas ou ruins.
Mas marcas.
Lâmina cada dia mais afiada.
Quer segurança?
Vai brincar com cotonete.
Eu não nasci pra isso.
Eu curto pulso, sangue, intensidade.
Nenê Altro (via devaneiossussurrados)
Às vezes, me sinto como se estivéssemos todos presos num filme. Sabemos nossas falas, onde caminhar, como atuar, só que não há uma câmera. No entanto, não conseguimos sair do filme. E é um filme ruim.
Charles Bukowski. (via bukowski-brasil)
Mas duas pessoas não se equilibram muito tempo lado a lado, cada qual com seu silêncio; um dos silêncios acaba sugando o outro, e foi quando me voltei para ela, que de mim não se apercebia. Segui observando seu silêncio, decerto mais profundo que o meu, e de algum modo mais silencioso. E assim permanecemos outra meia hora, ela dentro de si e eu imerso no silêncio dela, tentando ler seus pensamentos depressa, antes que virassem palavras.
Chico Buarque, Budapeste. (via ataraxxxxia)
Eu nunca deixo mesmo claro o que eu tô sentindo. E fica parecendo que eu não sinto. Mas é incrivelmente triste quando desistem do meu mistério.
Verônica Heiss.   (via rockandsoda)
Talvez seja você. A vida vai dizer. De qualquer forma: obrigada por me fazer dormir sorrindo.
Clarice Lispector. (via decodingmyfeelings)
De algum modo, sentia que estava ficando meio maluco. Mas sempre me sentia assim. De qualquer forma, a insanidade é relativa. Quem estabelece a norma?
Charles Bukowski